Comunicação

Feira Cultural: espaço de comunicação e aprendizagem

Publicado em : 23/11/2018

 

"Feira Cultural: espaço de comunicação e aprendizagem."               

           

 

por André Mols*

 

 

Amanhã, dia 24 de novembro, vivenciaremos mais uma Feira Cultural em nossa escola, na Unidade II. Esta é uma das atividades que propiciam um recorte mais amplo das diferentes ações pedagógicas que foram desenvolvidas ao longo do ano por professores e estudantes. Mas, afinal de contas, o que são os conhecidos “trabalhos” escolares? Qual sua função?

É publico e notório que o ser humano aprende fazendo, e mais, aprende de fato quando ensina. Não é à toa que as licenciaturas têm em seus currículos momentos nos quais os(as) futuros(as) professores(as) devem preparar aulas, lecioná-las e posteriormente avaliar os resultados obtidos de maneira a qualificar o trabalho desenvolvido. No entanto, ainda assim nada substitui a experiência do fazer com o outro. De maneira análoga, dentre os objetivos da Feira Cultural, podemos listar a comunicação de resultados e o trabalho colaborativo, estas competências do século XXI, que na verdade são atemporais e não tem prazo de validade. Aprende-se muito quando se faz.

Ao pensar a Feira Cultural, esperamos que ela:

  • Sirva como espaço de apresentação/divulgação de trabalhos desenvolvidos na comunidade escolar, fruto de um processo reflexivo de ensino aprendizagem;
  • Promova a integração de diferentes grupos escolares e troca de experiências educativas;
  • Promova a integração de estudantes, professores e comunidade escolar por intermédio de trocas de experiências didático-pedagógicas;
  • Valorize o desenvolvimento de projetos de investigação sobre temas contextualizados e relativos à realidade local, contribuindo para o desenvolvimento de habilidades e competências necessárias para progressiva autonomia intelectual do(a) estudante e do(a) professor(a);
  • Coloque em evidência trabalhos de reconhecido destaque científico e valor educacional;
  • Favoreça a compreensão da natureza como um conjunto dinâmico, passível de ser investigada de forma sistemática e racional.

O envolvimento dos(as) estudantes em atividades que culminam na Feira Cultural ocorre de diversas maneiras. Alguns têm mais facilidade de expressão oral, outros, expressão escrita. Outros, ainda, são prodigiosos em desenho, pintura, ou têm disposição de sobra para contribuir na montagem final que antecede a Feira, uma atividade que acontece ao longo de todo o dia de hoje. Trabalhos de montagem, informativos ou investigatórios vivem e convivem lado a lado, tanto ao longo do ano letivo como neste momento. No trabalho colaborativo, o processo de pensamento, as tentativas, dúvidas, e momentos de satisfação fazem com que todos de desenvolvam – e isto inclui todos, inclusive a equipe de professores e professoras, que aprendem também a cada minuto nesta relação com os(as) estudantes.

Para além do que normalmente entendemos como processo natural na escola – estudar através de livros didáticos, fazer registros das aulas, completar tarefas de casa, estudar para provas, e outras inúmeras ações – buscamos oportunizar, durante eventos dessa natureza, momentos nos quais os(as) estudantes possam , efetivamente, mostrar um pouco mais do que estudaram, dentro da ótica de uma pesquisa científica, ainda que esta não apresente o rigor esperado na academia.

Quando participamos, enquanto visitantes, devemos nos lembrar que esta tarefa não é fácil, tendo em vista os obstáculos que se apresentam. O que se indica são as possibilidades e desafios superados. O que se espera – a aprendizagem.

Convidamos a todos, portanto, para mais uma Feira Cultural na Escola Interamérica. Amanhã, dia 24/11, das 09h às 13h !

 

 

*André Mols é é Coordenador Pedagógico Geral, Coordenador das Áreas de Línguas e Arte na Escola Interamérica - Unidade II e Assessor Pedagógico da Escola Ampliada na Escola Interamérica - Unidade I.

 

 


Boas-vindas e reflexões

Boas-vindas e reflexões

 24/01/2020

Iniciamos mais um ano letivo, mais um período de nossas vidas entrelaçadas por desejos comuns... Iniciemos, então, também com boas-vindas, alegria e muita reflexão.
A todos os pais que compartilham conosco – educadores da Escola Interamérica – da preocupação em oferecer aos filhos/alunos a MELHOR ESCOLA, algumas palavras...


A escola e o desenvolvimento de todos nós

A escola e o desenvolvimento de todos nós

 29/11/2019

O momento de olhar para o que passou e contemplar o que foi feito no período conhecido como 2019 chegou. Neste momento, cabe a nós a tarefa de limpar nossos olhos para podermos observar com clareza nossas conquistas.


Estamos no mês de novembro…

Estamos no mês de novembro…

 29/11/2019

E o cheirinho de despedida está no ar… O fim de ano representa muito crescimento! Crianças deixando mais evidentes suas vozes, seus desenhos, suas primeiras escritas… Umas já nem precisam mais de auxílio para escrever um bilhete, outras continuam pegando no lápis de um jeito bem particular; tem criança pulando corda de olhos fechados, recontando histórias melhor do que a prô e outras superando a timidez para subir ao palco e ajudar o grupo na apresentação… Quanto esforço, quantas conexões, relações e processos para essas descobertas!


Feira Cultural 2019

Feira Cultural 2019

 22/11/2019

Amanhã, dia 23 de novembro, acontecerá mais uma Feira Cultural da Escola Interamérica na Unidade II. Será uma excelente oportunidade para conhecer projetos desenvolvidos ao longo do ano frutos da parceria de toda a nossa comunidade escolar. Será ainda possível vivenciar e apreender saberes construídos através de muito estudo, pesquisas, apresentações, experiências, muita mão na massa e, enfim, dedicação e colaboração.


Como desenvolver bons hábitos de comunicação entre pais e filhos?

Como desenvolver bons hábitos de comunicação entre pais e filhos?

 08/11/2019

Uma comunicação saudável e positiva entre pais e filhos tem influência, por exemplo, na educação, tornando mais fácil para estes compreender e refletir sobre o que lhes é transmitido, em vez de focar em ordens e obediência.
Além disso, a relação e a convivência da família também se tornam mais tranquilas, agradáveis e enriquecedoras, o que favorece o bem-estar de todos.
Pensando nesses pontos, podemos nos perguntar: como praticar uma comunicação saudável em família e criar hábitos para favorecê-la no dia a dia?


Mãe, brinca comigo?

Mãe, brinca comigo?

 01/11/2019

Muitos pais se queixam de que, com a carga de trabalho que têm, quando chegam a casa à noitinha tudo que querem é descanso…


Pontualidade: como ensiná-la aos filhos?

Pontualidade: como ensiná-la aos filhos?

 01/11/2019

Entenda desta forma: seus filhos jamais aprenderão a importância de ser pontual se não vivenciarem esse comportamento em casa.

A teoria é muito bonita e necessária, mas se as crianças percebem que os familiares são indulgentes consigo mesmos em relação ao horário, é provável que reproduzam essa atitude quando adultos.


Relacionamento abusivo entre crianças

Relacionamento abusivo entre crianças

 18/10/2019

De uma mãe preocupada: “Percebo que minha filha de oito anos está estressada com uma amiga da escola que não a deixa em paz: não quer que ela converse com outras meninas, liga várias vezes por dia, ameaça de acabar com a amizade se ela lhe desobedecer. Minha filha gosta dessa menina, mas não gosto de vê-la se submetendo a essas exigências. Não sei bem o que fazer, dá vontade de interferir, mas não sei como”.


Juventude e maturidade

Juventude e maturidade

 18/10/2019

Ser jovem deixou de ser uma etapa da vida para se transformar em um estilo de viver. Isso significa que, quando a criança entra na adolescência, ela passa a se relacionar com adultos iguais a ela, ou seja, tão jovens quanto ela. Na questão educativa, esse é um fato complicador. A adolescência é o tempo de amadurecer, mas, se os pais não ajudarem o filho a entrar na maturidade, ele continuará a agir de modo infantilizado.


Como são os “novos valores” no mundo atual?

Como são os “novos valores” no mundo atual?

 11/10/2019

Faço uma singela reflexão sobre o quão importante é a educação para os sentimentos nos dias atuais. Na escola, ouvimos com frequência pessoas com dúvidas inerentes aos “novos valores” no mundo atual. Ao que se parece...