Comunicação

Estamos no mês de novembro…

Publicado em : 29/11/2019

Estamos no mês de novembro…

Por: Gyselle Bessa *

________________________________________________________________________

Estamos no mês de novembro… E o cheirinho de despedida está no ar… O fim de ano representa muito crescimento! Crianças deixando mais evidentes suas vozes, seus desenhos, suas primeiras escritas… Umas já nem precisam mais de auxílio para escrever um bilhete, outras continuam pegando no lápis de um jeito bem particular; tem criança pulando corda de olhos fechados, recontando histórias melhor do que a prô e outras superando a timidez para subir ao palco e ajudar o grupo na apresentação… Quanto esforço, quantas conexões, relações e processos para essas descobertas!

É... Estamos no final do ano, tempo de despedidas, de saudade… São quase 200 dias de presença, de afeto, de atenção, de aprendizagens mútuas. Quantos dias bem vividos! E quantos desafios também foram enfrentados neste espaço coletivo. Em 5 horas diárias, muitas emoções compõem nossa rotina, nos fazendo viver intensamente as relações que a escola nos proporciona.

Já é quase dezembro e as crianças continuam a se encantar com os coelhos e o pato, com os aviões que passam pelo céu, com as carambolas e mangas que caem no parque, com a gargalhada do outro, com o barulho do trovão que assusta... Para elas, sempre é tempo de brincar, descobrir, construir e se relacionar. Para nós, adultos/educadores, é tempo de acompanhar, escutar, acolher e estimular. Além de todos os outros desafios, para nós também é tempo de nos maravilharmos com a riqueza do mundo infantil e estudantil!

Sejamos, então, leves como as crianças, para que, como elas, possamos nos encantar com cada dia, com cada gesto, com o fim de um ano que traz o início de outro… Que sejamos como elas, francas, leais, simples… Que a vivacidade infantil nos contamine, nos abarque, nos inspire!

Que depois de novembro venha dezembro, janeiro, 2020 e muitos outros anos juntos, de descobertas, desafios, afetos, parcerias e os melhores sentimentos entre nós! Um ótimo fim de ano para nossa Comunidade Interamérica!

 

*Reflexão escrita por Gyselle Bessa para abertura das apresentações de fim de ano da Educação Infantil.

(Inspirada no texto "Novembro", de Siméia Goularte)


Escola Interamérica, Uma Escola Viva

Escola Interamérica, Uma Escola Viva

 26/06/2020

Saímos todos da nossa zona de conforto e tivemos que nos readaptar à nova realidade imposta. Cada um sentiu e viveu esse período de diferentes maneiras, não é mesmo? E, gradativamente, os medos foram se transformando. Das dúvidas e angústias, nasceram  possibilidades e certezas.


Avaliação da aprendizagem em aulas não presenciais

Avaliação da aprendizagem em aulas não presenciais

 29/05/2020

Todos nós já ouvimos falar bastante sobre este assunto, e certamente temos algum tipo de “opinião” sobre ele, ainda que muitos não tenham estudado formalmente algo voltado para o tema.


A “romantização” do isolamento social em casa

A “romantização” do isolamento social em casa

 11/05/2020

Estamos todos no mesmo barco? Não. Na verdade nunca estivemos, e agora, mais do que nunca, não estamos. Se há algo em comum que nos interliga nesse tempo de pandemia é o fato de estarmos imersos no cenário que é a nossa casa, na realidade das nossas relações interpessoais, nas diferentes rotinas de cada um, nos diferentes modos de se viver esse tempo, nas diferentes estratégias de lidar com o isolamento social.


Rosely Sayão: “Educar é apresentar a vida e não dizer como viver”

Rosely Sayão: “Educar é apresentar a vida e não dizer como viver”

 13/03/2020

Educar não é fácil, muito menos nos tempos atuais. A sociedade tem passado por muitas transformações, e os pais se veem, tantas vezes, completamente perdidos. É o que evidencia a psicóloga Rosely Sayão em seu recém-lançado livro Educação sem blá-blá-blá (Ed. Três Estrelas, 2016).


Entrada na adolescência

Entrada na adolescência

 06/03/2020

A entrada na adolescência traz grandes desafios para a família e para os indivíduos. Entendemos, enquanto escola, que é muito importante para as famílias conhecer as principais transformações para que esse período tão importante da vida seja vivido de forma saudável para toda família. O texto a seguir traz contribuições importantes.


“Eu tenho a força!”

“Eu tenho a força!”

 28/02/2020

Há muito tempo não tinha a oportunidade de fazer uma criança dormir em minha casa. Meu único filho é um jovem adulto e não mora mais conosco... Assim, contento-me em aguardar o dia em que será possível ter meu netinho ocupando seu quarto em minha casa para então poder viver a experiência de cuidar mais de perto de uma criança, e fazê-la dormir, como acontecia com meu filhote.


Diversidade

Diversidade

 28/02/2020

Pensando na escola como um ambiente onde se reúne a maior diversidade durante um considerável tempo (e não é apenas pelos critérios de afinidades), também como um espaço privilegiado de construção de conhecimento e interação social, chegamos à conclusão de que valores como respeito, empatia, solidariedade, colaboração, ética, dentre outros, não podem ficar fora do que entendemos por “educação integral” dos sujeitos.


Tarefa de casa em família: um momento de aprendizado para todos

Tarefa de casa em família: um momento de aprendizado para todos

 21/02/2020

Após chegar da escola, é normal que seu filho esteja cansado para realizar as tarefas escolares. É exatamente por isso...


Adolescência em questão

Adolescência em questão

 21/02/2020

Falta de sono na hora de dormir, sono demais na hora de levantar, preguiça para realização de tarefas de casa, preguiça para leitura, tempo em excesso nos eletrônicos, conflitos com a família, quarto sempre desarrumado. Se você é mãe, pai ou responsável de um pré-adolescente/adolescente, você provavelmente já presenciou pelo menos uma das situações acima. Não se assuste porque a grande maioria desses “sintomas” é natural, porém passageira.


Educar - Desafios e Possibilidades

Educar - Desafios e Possibilidades

 14/02/2020

Me deparei há algum tempo com um texto de Rubem Alves falando sobre a Arte de Educar. E se existe algo que normalmente as pessoas concordam é sobre o grande desafio que envolve esse processo. A Escola Interamérica, ciente de sua responsabilidade enquanto parceira da família e da sociedade, se sente também diariamente desafiada a estudar, aprimorar e qualificar cada vez mais o seu trabalho pedagógico.