Comunicação

Como desenvolver bons hábitos de comunicação entre pais e filhos?

Publicado em : 08/11/2019

 

Como desenvolver bons hábitos de comunicação entre pais e filhos?

 

por Escola da Inteligência*

 

Uma comunicação saudável e positiva entre pais e filhos tem influência, por exemplo, na educação, tornando mais fácil para estes compreender e refletir sobre o que lhes é transmitido, em vez de focar em ordens e obediência.

Além disso, a relação e a convivência da família também se tornam mais tranquilas, agradáveis e enriquecedoras, o que favorece o bem-estar de todos.

Pensando nesses pontos, podemos nos perguntar: como praticar uma comunicação saudável em família e criar hábitos para favorecê-la no dia a dia?

Buscando responder a esse questionamento, nos aprofundaremos um pouco mais sobre o assunto, trazendo algumas dicas que podem ajudar. Vamos lá?

 

Encontre um tempo para se dedicar

 

Na correria do cotidiano, em meio a tantos afazeres, pode parecer difícil manter uma boa comunicação entre pais e filhos. No entanto, existem formas alternativas para conciliar e gerar uma aproximação entre os mesmos. Hábitos e costumes que podem ser adquiridos e perpetuados dentro da rotina diária.

Um bom jeito de lidar com a correria do dia a dia é organizar/promover momentos para se dedicar à comunicação com seus filhos.

Pode ser em situações bem simples, como na hora do jantar ou no fim de semana, por exemplo. A ideia é utilizar o momento escolhido para se reunir com seus filhos e conversar sobre qualquer assunto. O que vale é encontrar esse espaço na rotina, reconhecendo sua importância.

 

Estimule uma comunicação aberta e de confiança

 

O diálogo e a confiança são alguns dos principais componentes de uma boa comunicação. É importante deixar que seus filhos se expressem verdadeiramente, assim como você pode ter franqueza e se abrir com eles sobre as mais diversas questões.

Ao nos abrirmos para o diálogo em família, conhecemos as necessidades e anseios do outro, o que nos permite nos reconhecermos também. Abrimos espaço para a construção de uma relação de confiança, na qual teremos a certeza de que temos um porto seguro para aportar diante das tristezas, mas também das alegrias da vida.

É recomendável que a comunicação seja bem clara e completa, para evitar dúvidas ou más interpretações.

Além disso, ouvir e considerar as características, ideias e opiniões de todos é de grande ajuda pois, assim, seus filhos percebem que são valorizados. Para isso, você pode mostrar, por meio de conversas e atitudes, que está atento e que se importa com as particularidades de cada um.

 

Coloque-se no lugar dos filhos

 

Cada pessoa pensa de uma forma única e, por isso, é normal que a mesma informação possa ser compreendida de maneiras diferentes. Assim, um bom exercício de comunicação é tentar se colocar no lugar do outro e refletir sobre como ele pensaria ou se sentiria sobre determinada coisa, agindo com empatia. Isso pode ajudá-lo a encontrar suas melhores formas de se expressar.

Além disso, essa atitude também contribui para entender outros pontos de vista. Todos podem, assim, compreender melhor e valorizar mais os pensamentos e sentimentos uns dos outros, respeitando-se mutuamente.

 

Invista em uma comunicação positiva

 

Outra ideia é investir em positividade ao se comunicar com seus filhos. Brigas, xingamentos e posições muito severas costumam impor medo e insegurança, o que pode gerar barreiras para a construção de uma relação aberta e de confiança, além de levar ao afastamento.

Educar é necessário e, às vezes, nesse processo, é preciso corrigir, mas a dica é buscar tranquilidade para fazer isso.  Em vez de gritar, por exemplo, seria mais interessante se mostrar disponível para discutir, conversar, explicando claramente os motivos que levaram a essa repreensão, evidenciando que você está ali para ajudá-los no que for preciso.

 

Valorize pontos positivos

 

Também faz toda a diferença dar atenção aos aspectos positivos dos seus filhos. Você pode mostrar o quanto valoriza suas qualidades e ideias por meio de elogios e bons comentários, por exemplo.

Boa comunicação entre pais e filhos favorece a toda à família, proporcionando trocas de experiências e muito aprendizado para ambos os lados.

Sempre é hora de conhecer seus filhos... Converse com eles, observe-os, acompanhe sua rotina.

Boas perguntas podem ajudar neste caminho.

 

Você sabe:

  • como eles se comportam na escola?
  • como tratam os professores e funcionários?
  • como eles tratam as pessoas longe de você?
  • como eles tratam o(s) colega(s) diferente(s) da sala de aula ou da escola?
  • do que eles são capazes para “serem populares” ou fazerem parte de algum grupo?
  • como eles se comportam no shopping, nas festas? (se bebem, se fumam)
  • se eles estão bem, se estão felizes ou se estão passando por alguma dificuldade, alguma tristeza?

 

Enfim, eles sabem que podem contar sempre com você?

 

Observação:

Diálogo gera confiança e constrói amor!

 

*Disponível em:<https://escoladainteligencia.com.br/como-desenvolver-bons-habitos-de-comunicacao-entre-pais-e-filhos/>. Acesso em: 30 out. 2019. (Adaptado)

 

 


Mãe, brinca comigo?

Mãe, brinca comigo?

 01/11/2019

Muitos pais se queixam de que, com a carga de trabalho que têm, quando chegam a casa à noitinha tudo que querem é descanso…


Pontualidade: como ensiná-la aos filhos?

Pontualidade: como ensiná-la aos filhos?

 01/11/2019

Entenda desta forma: seus filhos jamais aprenderão a importância de ser pontual se não vivenciarem esse comportamento em casa.

A teoria é muito bonita e necessária, mas se as crianças percebem que os familiares são indulgentes consigo mesmos em relação ao horário, é provável que reproduzam essa atitude quando adultos.


Relacionamento abusivo entre crianças

Relacionamento abusivo entre crianças

 18/10/2019

De uma mãe preocupada: “Percebo que minha filha de oito anos está estressada com uma amiga da escola que não a deixa em paz: não quer que ela converse com outras meninas, liga várias vezes por dia, ameaça de acabar com a amizade se ela lhe desobedecer. Minha filha gosta dessa menina, mas não gosto de vê-la se submetendo a essas exigências. Não sei bem o que fazer, dá vontade de interferir, mas não sei como”.


Juventude e maturidade

Juventude e maturidade

 18/10/2019

Ser jovem deixou de ser uma etapa da vida para se transformar em um estilo de viver. Isso significa que, quando a criança entra na adolescência, ela passa a se relacionar com adultos iguais a ela, ou seja, tão jovens quanto ela. Na questão educativa, esse é um fato complicador. A adolescência é o tempo de amadurecer, mas, se os pais não ajudarem o filho a entrar na maturidade, ele continuará a agir de modo infantilizado.


Como são os “novos valores” no mundo atual?

Como são os “novos valores” no mundo atual?

 11/10/2019

Faço uma singela reflexão sobre o quão importante é a educação para os sentimentos nos dias atuais. Na escola, ouvimos com frequência pessoas com dúvidas inerentes aos “novos valores” no mundo atual. Ao que se parece...


O poder transformador da Educação

O poder transformador da Educação

 11/10/2019

Em cada um de nós existe muito dos vários educadores que por nós passaram. Os aprendizados vão muito além dos conteúdos atribuídos a uma grade curricular. Os conhecimentos e vivências são de uma relevância que carregamos para a vida. Vão desde um olhar empático de um professor, a firmeza do outro, mas que fez a diferença ao acreditar no seu potencial quando nem às vezes você mesmo acreditava.


Aprender com os filhos é possível? Veja como acontece essa troca

Aprender com os filhos é possível? Veja como acontece essa troca

 04/10/2019

Os pais preocupam-se com a aprendizagem cognitiva, cultural e socioemocional dos seus filhos, buscando meios para favorecer o seu desenvolvimento. Contudo, em razão de suas diversas responsabilidades cotidianas e do foco que mantêm na família, os pais acabam não percebendo que podem aprender com os filhos.


De quem: crianças ou adultos? Faltam limites?

De quem: crianças ou adultos? Faltam limites?

 27/09/2019

  Faltam limites? De quem: crianças ou adultos?   por Marcelo Cunha Bueno*   Muitas famílias me procuram para conversar a respeito de limites e de uma tal de “agressividade” infantil. Trazem os mais diferentes relatos de espancamento, cusparadas, mordidas e [...]


Aprenda como trabalhar a autonomia na adolescência

Aprenda como trabalhar a autonomia na adolescência

 27/09/2019

A autonomia é uma das características mais importantes no desenvolvimento dos filhos. Ela representa a independência e responsabilidade que o indivíduo terá quando crescer e, por esse motivo, é necessário incentivá-la ao longo dos anos. Trabalhar a autonomia na adolescência pode ser a chave para um mundo com pessoas mais decididas e seguras de si.


Adolescência e Autonomia

Adolescência e Autonomia

 20/09/2019

Adolescência é tempo de amadurecer, e amadurecer significa ganhar experiência a respeito da própria vida e da vida em comum, dar duro para estabelecer planos e aprender a agir para alcançá-los, batalhar para entender que direitos e deveres caminham juntos e que toda escolha gera consequências.