Comunicação

Aprender com os filhos é possível? Veja como acontece essa troca

Publicado em : 04/10/2019

 

Aprender com os filhos é possível? Veja como acontece essa troca 

 

por Escola da Inteligência (texto adaptado)*

 

Os pais preocupam-se com a aprendizagem cognitiva, cultural e socioemocional dos seus filhos, buscando meios para favorecer o seu desenvolvimento. Contudo, em razão de suas diversas responsabilidades cotidianas e do foco que mantêm na família, os pais acabam não percebendo que podem aprender com os filhos.

É natural que os filhos aprendam com os pais, que, na maioria das vezes, tornam-se exemplos significativos de caráter e conduta ao longo do desenvolvimento psicossocial da criança e do adolescente. O contrário, além de ser possível, é uma forma poderosa de fortalecer as relações afetivas entre pais e filhos, tornando-os mais próximos e solidários um com o outro.

 

A aprendizagem com os filhos

O processo de aprendizagem informal pode ocorrer de diversas formas, inclusive a partir da observação do comportamento de pessoas que estão ao nosso redor. Pais e filhos mantêm relações muito próximas e, por essa razão, têm a oportunidade de vivenciar, juntos, diversas situações, tanto as mais cotidianas quanto outras de natureza singular.

A convivência, a presença, o diálogo constante favorecem os vínculos afetivos, bem como as relações de admiração e respeito entre pais e filhos, pois estão em circunstâncias favoráveis para a troca de experiências, ideias e aprendizagens. De forma natural, os filhos observam e internalizam não apenas exemplos de conduta, mas também uma série de modos de pensar e atitudes mais espontâneas dos pais. Já os pais, comumente, deixam de ver que os seus filhos podem ensiná-los.

Para que os pais possam aprender com os filhos, é preciso que estejam atentos e abertos à troca, ou seja, precisam perceber as crianças e os adolescentes como indivíduos mais espontâneos que, no dia a dia, evidenciam nossos pontos mais frágeis ou vulneráveis e, por isso mesmo, nos motivam a crescer, a melhorar. E assim, na medida em que se reconhecem atitudes ou reações indesejáveis, haverá estímulo para o desenvolvimento do autocontrole e outras habilidades. Isso significa que os pais precisam entender que seus filhos têm personalidade, caráter, opiniões, além de, desde cedo, viverem experiências no decorrer das múltiplas interações que têm com os outros e com o mundo.

 

As diferenças entre gerações e personalidades

Os pais podem aprender com os filhos durante todas as etapas do desenvolvimento das crianças e adolescentes, pelo simples fato de apresentarem personalidades distintas e pertencerem a gerações diferentes. Essa diversidade é capaz de promover novos olhares e levar os pais a refletirem sobre seu modo de pensar e agir em diferentes circunstâncias.

Isso acontece porque as características pessoais dos filhos não são as mesmas dos pais; além disso, é preciso considerar as discrepâncias normais entre faixas etárias distintas. De um lado, os adultos ocupam-se com atividades e estímulos diferentes daqueles que interessam às crianças, acumulando experiências  e saberes diversos daqueles adquiridos por elas; de outro lado, os filhos podem despertar em seus pais algumas habilidades e virtudes esquecidas.

 

O que é possível aprender com os filhos

Existe uma série de aprendizados que os filhos podem transmitir aos seus pais, sobretudo no que diz respeito à inteligência emocional. Crianças e adolescentes estão em processo de desenvolvimento, não só cognitivo e corporal, mas também socioemocional. Assim, eles experimentam emoções, sentimentos e interações de um modo diferente dos adultos.

Crianças são curiosas, estão sempre atentas ao novo, tudo lhes desperta a atenção; os pais podem aprender muito com essa disposição natural da criança para olhar e se encantar com o mundo.  Além disso, crianças e adolescentes dispõem do tempo de maneira muito mais proveitosa. Como eles têm menos preocupações que os adultos, vivem suas experiências com mais foco e intensidade, pelo fato de estarem com o corpo e a mente totalmente presentes em suas atividades. Essa é uma lição valiosíssima que os adultos podem aprender com seus filhos. O amor às pessoas e aos animais é outra característica valorosa que os filhos costumam ter e legar ao pais. Em outras palavras, aprender com os filhos é uma excelente oportunidade de ser uma pessoa melhor.

O ambiente familiar é um espaço em que ocorrem trocas afetivas e de saberes que são de grande importância cognitiva, social e emocional para todas as pessoas que pertencem à família. Ao aprender com os filhos, os pais têm a oportunidade de intensificar sua relação com eles e, ao mesmo tempo, se tornar seres humanos mais sensíveis, tolerantes e empáticos.

 

*Disponível em:<https://escoladainteligencia.com.br/aprender-com-os-filhos-e-possivel-veja-como-acontece-essa-troca/>. Acesso: 27 set. 2019. (Adaptado)

 


Como são os “novos valores” no mundo atual?

Como são os “novos valores” no mundo atual?

 11/10/2019

Faço uma singela reflexão sobre o quão importante é a educação para os sentimentos nos dias atuais. Na escola, ouvimos com frequência pessoas com dúvidas inerentes aos “novos valores” no mundo atual. Ao que se parece...


O poder transformador da Educação

O poder transformador da Educação

 11/10/2019

Em cada um de nós existe muito dos vários educadores que por nós passaram. Os aprendizados vão muito além dos conteúdos atribuídos a uma grade curricular. Os conhecimentos e vivências são de uma relevância que carregamos para a vida. Vão desde um olhar empático de um professor, a firmeza do outro, mas que fez a diferença ao acreditar no seu potencial quando nem às vezes você mesmo acreditava.


De quem: crianças ou adultos? Faltam limites?

De quem: crianças ou adultos? Faltam limites?

 27/09/2019

  Faltam limites? De quem: crianças ou adultos?   por Marcelo Cunha Bueno*   Muitas famílias me procuram para conversar a respeito de limites e de uma tal de “agressividade” infantil. Trazem os mais diferentes relatos de espancamento, cusparadas, mordidas e [...]


Aprenda como trabalhar a autonomia na adolescência

Aprenda como trabalhar a autonomia na adolescência

 27/09/2019

A autonomia é uma das características mais importantes no desenvolvimento dos filhos. Ela representa a independência e responsabilidade que o indivíduo terá quando crescer e, por esse motivo, é necessário incentivá-la ao longo dos anos. Trabalhar a autonomia na adolescência pode ser a chave para um mundo com pessoas mais decididas e seguras de si.


Adolescência e Autonomia

Adolescência e Autonomia

 20/09/2019

Adolescência é tempo de amadurecer, e amadurecer significa ganhar experiência a respeito da própria vida e da vida em comum, dar duro para estabelecer planos e aprender a agir para alcançá-los, batalhar para entender que direitos e deveres caminham juntos e que toda escolha gera consequências.


Não é fácil andar à frente

Não é fácil andar à frente

 13/09/2019

O que me move na escrita deste texto hoje é a necessidade de tratar um pouco do desafio que é fazer algo de relevante em um contexto que não quer que isso aconteça. Quando os astros estão a nosso favor não é necessariamente fácil, imagine então se você incomoda por não ficar dentro da caixinha, sendo perfeitamente conivente com o modelo? Tenho reiteradamente tratado deste tema, e percebo que ele ainda me incomoda, e incomoda a muitos outros, ainda bem.


Respeito à diferença e incentivo à argumentação contribuem para o desenvolvimento dos filhos

Respeito à diferença e incentivo à argumentação contribuem para o desenvolvimento dos filhos

 06/09/2019

Discordar abre a possibilidade de se colocar no lugar do outro, de se abrir para uma ideia distinta, para algo que até então a pessoa não tinha pensado, de acordo com especialista.


Brincar e aprender a vida

Brincar e aprender a vida

 06/09/2019

Vivemos atualmente um contexto social em que há excesso de informação circulando e, para toda e qualquer questão, existe receita, padrão, promessas de solução rápida e instantânea. Na criação de filhos(as) isso não é diferente!


Educar exige liberdade e autoridade, mas qual o limite e a diferença entre eles?

Educar exige liberdade e autoridade, mas qual o limite e a diferença entre eles?

 30/08/2019

Na construção da relação familiar, a autoridade nunca pode ser confundida com autoritarismo, assim como a liberdade em excesso também é nociva.


Você conhece a Escola Interamérica?

Você conhece a Escola Interamérica?

 23/08/2019

Que memórias você tem de sua infância na escola? De quais atividades você se recorda?