Comunicação

Aprenda como trabalhar a autonomia na adolescência

Publicado em : 27/09/2019

 

Aprenda como trabalhar a autonomia na adolescência 

 

por Escola da Inteligência (texto adaptado)*

 

A autonomia é uma das características mais importantes no desenvolvimento dos filhos. Ela representa a independência e responsabilidade que o indivíduo terá quando crescer e, por esse motivo, é necessário incentivá-la ao longo dos anos. Trabalhar a autonomia na adolescência pode ser a chave para um mundo com pessoas mais decididas e seguras de si.

Mas qual o papel dos pais no desenvolvimento da autonomia? Como podemos fazer para dar aos filhos liberdade para tomar as próprias decisões sem perdermos a autoridade? Neste texto, vamos destacar a importância da autonomia para o futuro dos adolescentes e dar dicas de como os pais podem ajudar no desenvolvimento da independência.

 

A importância da autonomia na formação do cidadão

Uma das maiores preocupações dos pais é criar filhos que estejam preparados para encarar o futuro. Por esse motivo, alguns acabam sendo superprotetores e, de certa forma, controladores. Isso pode ser um problema se você quer que seus filhos sejam independentes: quando um pai escolhe e decide tudo pelo filho, ele tira todo o seu poder de autonomia.

Além disso, engana-se quem pensa que essa é uma característica que deve ser promovida apenas pela escola. É tarefa dos responsáveis criar um adulto prudente, independente e seguro de si. Afinal, se a autonomia não é trabalhada ao longo da infância e, principalmente, na adolescência, pode ser que, no futuro, a criança se torne um adulto inseguro.

 

4 dicas para incentivar a autonomia na adolescência

Uma das maiores preocupações dos pais é em como desenvolver a autonomia no adolescente sem perder a autoridade como responsável. Felizmente, há uma grande diferença entre dar liberdade de decisão para os filhos e deixá-los fazer o que bem entenderem. Por isso, vamos mostrar 4 coisas que você pode fazer para incentivar a autonomia no seu filho.

 

1. Deixe que ele organize sua própria rotina

Uma das coisas mais simples que você pode fazer pelo seu filho é deixar que ele organize sua própria rotina. Isso não significa que você deixará ele fazer o que bem entender: apenas dará liberdade para que ele planeje sua semana sozinho. Depois, vale a pena conversar sobre como os horários foram organizados e o porquê. Caso perceba algum problema nesse planejamento, converse a respeito e faça com que ele reflita sobre aquela decisão e suas possíveis consequências.

 

2. Dê liberdade de escolha

Outro ponto importante no desenvolvimento da autonomia é dar ao adolescente a liberdade de tomar as próprias decisões. Isso vale tanto para escolhas pequenas quanto para decisões mais sérias. Deixe que seu filho tome as rédeas da própria vida: seja fazendo o próprio café ou mesmo administrando a própria mesada.

 

3. Dê responsabilidades ao seu filho

A essa altura, provavelmente seu filho já faz pequenas tarefas de casa, como lavar e guardar a louça, arrumar a cama e organizar o próprio quarto, certo? Se não faz, deveria — isso é extremamente importante para o desenvolvimento de responsabilidades.

 

4. Deixe que ele lide com frustrações

Algo muito importante para desenvolver autonomia na adolescência é passar por uma frustração e lidar com ela. Isso porque, na vida adulta, todos passamos por frustrações diárias, desde perder o ônibus até uma demissão. E, se você não sabe lidar com isso, o processo de recuperação se torna mais complexo. Por isso, quando seu filho tiver alguma frustração, demonstre apoio e o ajude a encontrar uma solução, mas não faça isso por ele.

 

Como vimos, pequenas atitudes diárias podem ajudar muito no desenvolvimento da autonomia na adolescência. Inclua essas pequenas responsabilidades na rotina de seu filho! Sem dúvidas, você perceberá um aumento considerável de responsabilidade, segurança e independência por parte dele.

 

*Disponível em:<https://escoladainteligencia.com.br/aprenda-como-trabalhar-a-autonomia-na-adolescencia-na-volta-as-aulas/>. Acesso: 27 set. 2019. (Adaptado)

 

 

 


Adolescência em questão

Adolescência em questão

 21/02/2020

Falta de sono na hora de dormir, sono demais na hora de levantar, preguiça para realização de tarefas de casa, preguiça para leitura, tempo em excesso nos eletrônicos, conflitos com a família, quarto sempre desarrumado. Se você é mãe, pai ou responsável de um pré-adolescente/adolescente, você provavelmente já presenciou pelo menos uma das situações acima. Não se assuste porque a grande maioria desses “sintomas” é natural, porém passageira.


Educar - Desafios e Possibilidades

Educar - Desafios e Possibilidades

 14/02/2020

Me deparei há algum tempo com um texto de Rubem Alves falando sobre a Arte de Educar. E se existe algo que normalmente as pessoas concordam é sobre o grande desafio que envolve esse processo. A Escola Interamérica, ciente de sua responsabilidade enquanto parceira da família e da sociedade, se sente também diariamente desafiada a estudar, aprimorar e qualificar cada vez mais o seu trabalho pedagógico.


A arte de viver em mundos distintos ao mesmo tempo, tentando conhecer a si mesmo

A arte de viver em mundos distintos ao mesmo tempo, tentando conhecer a si mesmo

 07/02/2020

Em uma escola, cabe a nós reconhecer os talentos de cada estudante sob nossa responsabilidade. Se buscamos colocá-los todos na mesma fôrma, corremos o risco de enterrar artistas, cientistas, e tantos outros profissionais que poderiam brilhar em um futuro muito mais próximo do que imaginamos. O mundo da nossa consciência privada precisa ser preparado também para respeitar o outro.


Esta semana iniciamos o ano letivo de 2020!

Esta semana iniciamos o ano letivo de 2020!

 31/01/2020

Nossos(as) estudantes regressaram e, como todo início de ano, os reencontramos retornando ao espaço que já conheciam com olhares que expressam diferentes sentimentos


A arte de educar

A arte de educar

 31/01/2020

Nosso foco, enquanto educadores, volta-se sempre para entender o jovem (e a criança) de hoje: como se vê, como se relaciona, o que observa, como aprende... Essas questões todas têm a ver com o meio em que a criança ou jovem vive. Entende-se que o meio vai além do ambiente, contemplando principalmente AS PESSOAS COM QUEM SE RELACIONA E SÃO SUAS REFERÊNCIAS.


Boas-vindas e reflexões

Boas-vindas e reflexões

 24/01/2020

Iniciamos mais um ano letivo, mais um período de nossas vidas entrelaçadas por desejos comuns... Iniciemos, então, também com boas-vindas, alegria e muita reflexão.
A todos os pais que compartilham conosco – educadores da Escola Interamérica – da preocupação em oferecer aos filhos/alunos a MELHOR ESCOLA, algumas palavras...


A escola e o desenvolvimento de todos nós

A escola e o desenvolvimento de todos nós

 29/11/2019

O momento de olhar para o que passou e contemplar o que foi feito no período conhecido como 2019 chegou. Neste momento, cabe a nós a tarefa de limpar nossos olhos para podermos observar com clareza nossas conquistas.


Estamos no mês de novembro…

Estamos no mês de novembro…

 29/11/2019

E o cheirinho de despedida está no ar… O fim de ano representa muito crescimento! Crianças deixando mais evidentes suas vozes, seus desenhos, suas primeiras escritas… Umas já nem precisam mais de auxílio para escrever um bilhete, outras continuam pegando no lápis de um jeito bem particular; tem criança pulando corda de olhos fechados, recontando histórias melhor do que a prô e outras superando a timidez para subir ao palco e ajudar o grupo na apresentação… Quanto esforço, quantas conexões, relações e processos para essas descobertas!


Feira Cultural 2019

Feira Cultural 2019

 22/11/2019

Amanhã, dia 23 de novembro, acontecerá mais uma Feira Cultural da Escola Interamérica na Unidade II. Será uma excelente oportunidade para conhecer projetos desenvolvidos ao longo do ano frutos da parceria de toda a nossa comunidade escolar. Será ainda possível vivenciar e apreender saberes construídos através de muito estudo, pesquisas, apresentações, experiências, muita mão na massa e, enfim, dedicação e colaboração.


Como desenvolver bons hábitos de comunicação entre pais e filhos?

Como desenvolver bons hábitos de comunicação entre pais e filhos?

 08/11/2019

Uma comunicação saudável e positiva entre pais e filhos tem influência, por exemplo, na educação, tornando mais fácil para estes compreender e refletir sobre o que lhes é transmitido, em vez de focar em ordens e obediência.
Além disso, a relação e a convivência da família também se tornam mais tranquilas, agradáveis e enriquecedoras, o que favorece o bem-estar de todos.
Pensando nesses pontos, podemos nos perguntar: como praticar uma comunicação saudável em família e criar hábitos para favorecê-la no dia a dia?