Fundamental I

Sobre o Fundamental 1

Por acreditarmos que a escola tem um papel fundamental na formação integral dos  sujeitos, trabalhamos  os diferentes saberes  que são fundamentados nos pilares da educação: saber ser, saber conviver, saber conhecer e saber  fazer para o desenvolvimento do    processo  ensino-aprendizagem. O Projeto Interamérica por um Mundo Melhor nos subsidia, pois os valores éticos e solidários são trabalhados de forma interdisciplinar como norteadores do currículo. Com a intencionalidade de que os nossos educandos consigam construir redes de conhecimentos e sejam capazes de colocá-las em prol de uma boa convivência. Compreendemos que aprender a respeitar o outro, com toda diversidade que o outro traz, aprender a ser justo, aprender a cultura da paz são valores fundamentais  para a sobrevivência do ser humano  e do planeta.

 O ensino fundamental I é composto pelo 1º Ano, 2º Ano, 3º Ano, 4º Ano e 5º Ano que  atendem normalmente crianças entre 6 e 11 anos de  idade. Todo o trabalho desenvolvido é subsidiado pelas características psicosocioafetivas e cognitivas dessas faixas etárias. Essa é uma fase muito importante do ensino, visto que é nela que os educandos desenvolvem e aprimoram a leitura, a escrita, a linguagem matemática e a resolução de problemas,  compreendem as relações  com o ambiente natural e com o espaço geográfico e o meio social em que vivem.

O nosso fazer pedagógico busca a resolução de problemas e a elaboração de boas perguntas para o desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem. Nesta fase, os conteúdos escolares das diferentes disciplinas básicas do currículo (Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Ciências e Educação Física) são sistematizados. Enriquecemos o nosso currículo com Inglês, Artes, Xadrez, Teatro e Música que são desenvolvidas no período integral. Valorizamos, e muito, a nossa cultura e temos uma programação cultural que acontece ao longo do ano letivo. Nessas apresentações, as diferentes linguagens artísticas se fazem presentes.

Sabemos que, para a aprendizagem das linguagens das diversas áreas do conhecimento exigidas na atualidade, é preciso disciplina acadêmica, e aprender a estudar faz parte dessa exigência. Para isso, trabalhamos com assembleias escolares que discutem e refletem sobre as questões da sala, construindo as regras de convivência e a postura de estudante para que o(a) nosso(a) educando(a) seja corresponsável por seu  processo de aprendizagem.

Desta forma, o nosso desafio é formar pessoas leitoras e escritoras competentes, que utilizam o pensamento lógico, resolvem situações-problema, refletem, analisam e fazem uso das diversas linguagens, entre elas as das tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC), buscando, assim, prepará-las e conscientizá-las do (e para) seu papel de cidadãs.