Comunicação

Matemática: em contexto de aprendizagem

Publicado em : 03/11/2017

 

“Matemática: em contexto de aprendizagem”

 

Rodrigo Muniz*

 

Falar da aprendizagem e do ensino da Matemática é sempre tema para uma boa reflexão. Desde 1950 a Unesco organiza congressos sobre o assunto, a fim de qualificar a didática desta disciplina em sala de aula, e mais recentemente a preocupação se ampliou para os conceitos educacionais voltados para o século XXI.

Como pensamos a Matemática em nossa escola?

Divertida e envolvente, explorando contextos, visando o desenvolvimento do raciocínio lógico através de jogos e vivências como no Matematicando...

Estimulante e com muita responsabilidade como no Matletas...

Tudo isso e muito, muito mais, buscando sempre qualificação de todos os envolvidos no processo. Isso inclui formação constante da equipe pedagógica, reflexão curricular e atualização de pesquisas na área, trabalho com assessorias externas - tudo isso expandindo as possibilidades do trabalho desenvolvido em sala de aula.

Temos a certeza de que, ao desenvolvermos um trabalho planejado e amparado por documentos que norteiam o processo de ensino e aprendizagem de Matemática, os resultados são os melhores possíveis.

Escolhemos, então, três avaliações externas enquanto instrumentos verificadores de desenvolvimento para analisarmos os resultados dos(as) nossos(as) estudantes.

OBM, OMEG e Canguru da Matemática.

"A Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) é uma realização conjunta do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), aplicada de 1979 até 2016 com estudantes a partir do 6º Ano, Ensino Médio e Ensino Superior das instituições privadas em todo Brasil. Em 2017 está um pouco diferente, ampliando seu escopo, contando com estudantes de todas as instituições públicas e privadas de todo Brasil.

A OBM conta com a participação de mais de 600 mil estudantes em todo Brasil. Em 2015, após três etapas de provas, a organização premiou os 167 melhores estudantes do 6º ao 9º Ano. Quatro desses estudantes são do estado de Goiás, sendo que dois são estudantes da nossa escola. Já em 2016 a organização premiou 170 estudantes do 6º ao 9º Ano. Dois deles são do estado de Goiás, sendo que um é estudante da nossa escola. Em 2017, estamos aguardando o resultado com muita expectativa, pois temos 8 estudantes que fizeram a etapa final da prova com possibilidade de medalhas." (Fonte: http://www.obm.org.br/opencms/quem_somos/regulamento/)

 

 

Premiados OBM 2015 6º Ano a Ensino Médio 

Premiados OBM 2016 6º e 7º Anos 

Premiados OBM 2016 8º e 9º Anos 

 

 

 

 

 

"A Olimpíada de Matemática do Estado de Goiás (OMEG) é realizada pelo Instituto de Matemática e Estatística (IME/UFG) com apoio da OBM desde 1992. Todas as instituições públicas e privadas interessadas podem inscrever no máximo 10 estudantes por nível. Nossa escola participa dos níveis 1 e 2 (6º e 7º Anos) e (8º e 9º Anos). Com a participação nos anos 2014, 2015 e 2016, os resultados dos nossos estudantes nesta Olimpíada são um sucesso e destaque no Estado. Com medalhistas nas três edições, a Escola Interamérica tem recebido o prêmio de Escola Destaque em Goiás e a equipe de Matemática tem sido também premiada – em ambos os casos, prêmios oferecidos pela UFG." (Fonte: https://omeg.mat.ufg.br/n/2825-olimpiada-de-matematica-de-goias)

 

 

Premiados OMEG 2014 6º e 7º Anos 

Premiados OMEG 2014 8º e 9º Anos 

Premiados OMEG 2015 6º e 7º Anos 

Premiados OMEG 2015 8º e 9º Anos 

Premiados OMEG 2016 6º e 7º Anos 

Premiados OMEG 2016 8º e 9º Anos 

A cada ano, na terceira quinta-feira do mês de março, um gigantesco número de estudantes (neste ano, mais de seis milhões) em todo o mundo faz parte de um importante evento internacional de Matemática, uma competição chamada Canguru da Matemática. A cada ano, representantes de mais de 56 países se reúnem para elaborar a prova (Neste ano, reuniram-se em Lviv, Ucrânia). A mesma prova é feita por todos os(as) estudantes de todas as escolas interessadas, de todos os países participantes. Em três edições que nossa escola já participou, nossos estudantes colecionam 103 medalhas. (ouro, prata e bronze).

38 Medalhistas na Canguru de Matemática 2016

36 Medalhistas na Canguru de Matemática 2017 4º e 5º Anos

29 Medalhistas na Canguru de Matemática 2017 6º a 9º Ano

Estes resultados validam nosso trabalho e nos fazem acreditar que estamos no caminho certo, com plena consciência de que temos muito a fazer. Não é simplesmente fazer, mas fazer com responsabilidade. É nisso que acreditamos, contando com o apoio de todas as famílias, que têm nos apoiado em todas estas ações tão positivas, que proporcionam a nossos(as) estudantes a oportunidade ímpar de experimentar outras modalidades de verificação de desempenho tão importantes para seu desenvolvimento mais amplo.


*Rodrigo Muniz é professor de Matemática das turmas de 6º Ano e dos Matletas na Escola Interamérica - Unidade II 


 


Que orientações e dicas de estudos são feitas aos nossos estudantes?

Que orientações e dicas de estudos são feitas aos nossos estudantes?

 17/08/2018

Nossa mente busca formas de escapar das tarefas que julgamos mais chatas ou mais cansativas e, com o tempo, se torna uma máquina de desculpas e, o pior, nós aceitamos essas desculpas! Precisamos ter força de vontade e determinação para conquistarmos os objetivos. A Escola Interamérica cotidianamente reflete com os estudantes sobre a importância de aproveitar a sala de aula como espaço de aprendizagem e entender a rotina de estudo em casa como necessária para a consolidação do conhecimento.

Seguem algumas dicas para ajudar no melhor aproveitamento do estudante, em casa e na escola, em relação às tarefas de casa e de estudante (essas dicas também são trabalhadas com os estudantes aqui na Escola Interamérica)


Ser estudante: uma postura para a vida

Ser estudante: uma postura para a vida

 10/08/2018

Em Educação, fala-se muito de um futuro em que a habilidade de aprender será mais importante que todo o conteúdo que temos acumulado em nossas mentes; um futuro em que o mundo estará sempre em constante mudança e que as informações estarão mais acessíveis; um futuro em que novas profissões e desafios no mercado de trabalho surgirão a todo momento e onde a flexibilidade e capacidade de inovação serão cruciais para se ter sucesso em qualquer área da vida.

Engraçado... Esse futuro me parece muito com o presente, você não acha?


Empreendedorismo Cognitivo

Empreendedorismo Cognitivo

 03/08/2018

O conceito de empreendedorismo, ao contrário do que parece, está inserido no DNA do ser humano. O motivo é muito simples – desde tempos anteriores ao tempo, sempre foi necessário inovar para atender as necessidades básicas de subsistência e sobrevivência e para tentar entender os mistérios do universo. Neste aspecto, nada mudou na história da humanidade, portanto. Descobrir como preservar ou produzir fogo, entender como são gerados os bebês, acreditar que sempre nascerá um novo dia, reconhecer o papel do cérebro no processo de cognição, viajar pelo espaço sideral, foram e são motivos para buscar o novo, aquilo que não é conhecido. No enfrentamento destes desafios, a humanidade buscou inovar, buscou empreender. Ferramentas seriam, são e serão criadas todos os dias para nos aproximar de nossos objetivos. Processos são revisados, adaptados, alterados, abandonados e retomados visando o desenvolvimento.


Formação continuada na Escola Interamérica – aprender contínuo para atuar com competência                            

Formação continuada na Escola Interamérica – aprender contínuo para atuar com competência                            

 29/06/2018

À escola cabe hoje mais do que trabalhar com informações e conceitos, propor atitudes, formação de valores e práticas inovadoras, por isto faz-se necessário repensar o papel do docente e a sua atuação. As demandas sociais das novas gerações exigem práticas e desafios inúmeros.

O professor, ciente de que sua prática é cada vez mais complexa devido às mudanças de paradigmas impostas pela sociedade, se vê em meio a tantas perguntas:


Estudante como protagonista e os benefícios para a aprendizagem

Estudante como protagonista e os benefícios para a aprendizagem

 21/06/2018

A tradicional ideia de que o conhecimento em sala de aula está centrado no professor ou no estudante tem dado espaço para uma outra forma de pensar a educação.

Agora vemos o estudante como protagonista de seu processo de aprendizagem, em uma relação de troca com o professor, em uma via de mão dupla em que ambos aprendem e se desenvolvem.


"O papel da escola no desenvolvimento socioemocional do indivíduo" e "A grande engrenagem"

 15/06/2018

Essa semana, a Escola Interamérica compartilha dois interessantes textos, escritos por duas de nossas Orientadoras Educacionais, sobre a escola e o desenvolvimento socioemocional de crianças e adolescentes.


Cortella: ‘A escola passou a ser vista como um espaço de salvação’

Cortella: ‘A escola passou a ser vista como um espaço de salvação’

 08/06/2018

O filósofo, educador e professor Mario Sergio Cortella alerta que as famílias estão confundindo escolarização com educação; para ele, pais devem retomar seu papel


A importância da parceria família e escola

A importância da parceria família e escola

 25/05/2018

A família e a escola formam uma equipe. É fundamental que ambas sigam os mesmos princípios e critérios, bem como a mesma direção em relação aos objetivos que desejam atingir. Ressalta-se que, mesmo tendo objetivos em comum, cada uma deve fazer sua parte para que se atinja o caminho do sucesso, que visa conduzir crianças e jovens a um futuro melhor.


A adolescência está mais complexa

A adolescência está mais complexa

 19/05/2018

Há até pouco tempo, sabíamos com clareza conceituar a adolescência: um período de transformações pessoais, sociais, emocionais, psicológicas e, principalmente, de concepção a respeito de si mesmo e da vida, que resultava em mudanças de comportamento. A puberdade –as alterações físicas dessa etapa– antecedia a adolescência e a precipitava.

E agora? Primeiramente, essa etapa da vida foi prolongada: não termina mais perto dos 20 anos, com a entrada na maturidade adulta. Hoje, podemos considerar a adolescência até mais ou menos os 25 anos, e olhe lá! Seu início também foi antecipado: não depende mais da puberdade, pois pode se iniciar bem antes.


Educação para a Paz

Educação para a Paz

 18/05/2018

Respeitar a vida, rejeitar a violência, ser generoso, ouvir para compreender, preservar o planeta, redescobrir a solidariedade